Com a vontade e empenho de sempre, apresentamos a programação do Serviço Educativo para o último trimestre de 2021. São muitos os motivos para descobrir as nossas propostas, onde, como de costume, a música é sempre a figura central. Bebés, famílias, grupos – escolares e não só –, público geral, amantes da música: para todos há uma actividade, um concerto, uma oficina. Estamos à vossa espera!

01.10 sexta


FACTOR E! concepção e direcção artística


A palavra italiana usada para dar os parabéns, desejar boa sorte ou os melhores votos é a inspiração para este projecto online que marca o Dia Mundial da Música. Desafiaremos escolas de música a enviarem-nos vídeos com a sua celebração musical. Destes sons e imagens nascerão postais musicais que serão apresentados no dia 01 de Outubro, no blogue da Casa da Música e também nas suas redes sociais, ganhando esta festa uma dimensão global. Auguri a la musica!  


Escolas do ensino vocacional de música


07.11 domingo · 10:00 e 16:00 sala 2


WORTEN DIGITÓPIA concepção e direcção artística

ANA ISABEL OLIVEIRA, FILIPE FERNANDES, ÓSCAR RODRIGUES, RICARDO VIEIRA E RUI RODRIGUES interpretação 


Um mergulho na floresta, pelas suas histórias e paisagens sonoras, com a ajuda da Worten Digitópia, que, recorrendo à tecnologia, nos dará a ouvir de múltiplas formas os sons de uma floresta mágica. Um concerto-viagem que é igualmente um despertar da consciência de todos para as questões ambientais.


Famílias (crianças dos 3 meses aos 6 anos)


19.12 domingo · 10:00 e 16:00 sala 2


ANA BENTO direcção artística e interpretação

COLECTIVO GIRA SOL AZUL interpretação


A vida e a obra de Sophia de Mello Breyner são inspiração para este concerto, que se alimenta de poemas e textos da autora portuense. A liberdade de sílaba a sílaba fazermos emergir o nosso próprio poema, o jogar o som das coisas para que possam, e nós com elas, nadar no mar do silêncio, tudo isso se apresenta agora em formato canção num concerto intimista. Sophia é mar, natureza, cidade, tempo.


Famílias (crianças dos 3 meses aos 6 anos)


23.10 sábado · 16:00 sala 2


RAUL CONSTANTE PEREIRA direcção artística

PEDRO MANANA, RAQUEL ROSMANINHO E RAUL CONSTANTE PEREIRA interpretação e manipulação de marionetas

RUI LIMA E SÉRGIO MARTINS interpretação musical e sonoplastia

Fundação Casa da Música, Limite Zero, FIMP - Festival Internacional de Marionetas do Porto e Museu da Marioneta de Lisboa  co-produção

Há personagens literárias que transcendem a sua existência ficcional e se tornam referências transgeracionais, presenças quase corpóreas, como amigos íntimos. Para muitos de nós é o caso de Tom Sawyer, criado por Mark Twain. A verdade é que o autor tinha mesmo um amigo chamado Tom Sawyer, que trabalhava no transporte marítimo e foi responsável pelo salvamento de 90 pessoas em 1863, num acidente com um barco a vapor. A ideia para este espectáculo foi juntar os dois e criar um terceiro Tom, já com 50 anos, trabalhador nas docas, onde descarrega malas e caixas de madeira. A chegada de um pedido de ajuda, dando conta de barcos em perigo a atravessar o oceano com centenas de refugiados, faz regressar o espírito aventureiro da infância de Tom, que na companhia dos seus colegas encarna uma espécie de Quixote dos tempos modernos.


Famílias e público geral (>6 anos)


20.11 sábado · 16:00 sala 2


COMPAGNIE BALLE ROUGE produção

DENIS GARENAUX, FRANCK JUBLOT E FRED FERRAND interpretação


Quando, em 2018, esta produção foi galardoada com o prémio europeu YAMawards num evento acolhido pela Casa da Música ficámos logo com vontade de a apresentar ao nosso público. Ópera visual sem palavras, comove ao mostrar-nos a vida e as suas diferentes etapas de uma forma poética e tocante. A música tem um papel fulcral nesta viagem, cujas personagens centrais são figuras geométricas em espuma que reagem como se de humanos se tratassem.


11.12 sábado · 16:00 sala 2


WORTEN DIGITÓPIA concepção e direcção artística

CATARINA GOMES, FILIPE FERNANDES, MANUEL BRÁSIO, ÓSCAR RODRIGUES E RICARDO VIEIRA interpretação


Com base em textos selecionados do programa da disciplina de língua portuguesa, Ler explora a relação entre a voz falada e a música. Num diálogo para que são convocados instrumentos electrónicos e acústicos, o itinerário passa por vários momentos da História de Portugal, evocando também o prazer e a riqueza que a música nos tem legado ao longo do tempo.


Famílias e público geral (>6 anos)


19.09 (0–18 meses)

10:30 e 15:00 sala de ensaio 2


BRUNO ESTIMA e PAULO NETO formadores


Os grilos cantantes continuam desejosos de acompanhar os mais pequenos nesta aventura em Paris. Grilis, o Grilo Feliz, tem no seu primo Jean-Philippe Galan (ou Grilan, o Grilo Galã) o guia de uma viagem pela cultura francesa, com vista para alguns dos ícones de Paris (Torre Eiffel, Palácio de Versalhes, Arco do Triunfo, Museu do Louvre) e direito a aulas de etiqueta e degustação de música gourmet. A interacção de pais e bebés é a argamassa para que a cultura geral se desenvolva, as vozes se afinem e aspectos como a psicomotricidade ou a noção de tempo sejam trabalhados e assimilados.


26.09 (18 meses–3 anos)

10.10 (3–6 anos)

14.11 (3–6 anos)

10:30 e 15:00 sala de ensaio 2


JOANA ARAÚJO e TIAGO OLIVEIRA formadores


Uma oficina onde a parte sensorial da música está presente: são texturas musicais, são paisagens sonoras, são viagens pela sinfonia da selva, repletas de peripécias. Vamos conhecer melodias de bichos e aprender músicas sobre animais, numa verdadeira aventura, um safari musical onde todos cantam, tocam e criam. Como as restantes oficinas, esta vive também muito da participação dos adultos e da sua interacção musical com os bebés. Prontos para entrar na Selva?


17.10 (0–18 meses)

21.11 (0–18 meses)

10:30 e 15:00 sala de ensaio 2


ANTÓNIO MIGUEL TEIXEIRA e SOFIA NEREIDA formadores


Depois do êxito que foi Mini Mozart, continuamos a saga dos irmãos Mozart, Wolfgang e Nannerl, numa viagem musical pelas composições e vivências do génio austríaco. É de forma lúdica e alegre que nos cruzamos com o talento do pequeno prodígio, para que ninguém se esqueça de que a música é uma festa e nos faz sentir melhor.


31.10 (18 meses–3 anos)

05.12 (18 meses–3 anos)

10:30 e 15:00 sala de ensaio 2


ANA BENTO e BRUNO PINTO formadores


O universo poético de Sophia de Mello Breyner e as referências que nele mais encontramos, como o mar, os campos, a cidade ou o tempo, são o tapete voador em que os bebés partem à descoberta da música. Como uma folha em branco dirige as palavras ao poema, jogamos com os nossos pequenos companheiros o som das coisas para aprendermos a nadar no mar do silêncio. Musa é a poeta portuense, é cada um de nós e são todas as coisas que nos invadem o corpo. Musa é a música que temos dentro e vamos aprender a libertar.


13.11 sábado · 14:30–18:30 sala de ensaio 1


ISABEL GONÇALVES E JOANA ARAÚJO formadoras


Muitos dos profissionais que trabalham com bebés e crianças até aos seis anos sentem uma grande dificuldade em encontrar o repertório mais correcto para esta faixa etária. É, por isso, a educadores e auxiliares que se destina o nosso Cantar com Bebés, no sentido de os ajudar a encarar a voz como forma maior de comunicação. O repertório, ajustado à extensão vocal de crianças dos zero aos seis anos, promove os jogos de sons e a interacção vocal.


Professores do ensino pré-escolar e auxiliares de acção educativa


O Curso Livre de História da Música apresenta uma diversidade de temas adequados a qualquer melómano e a intenção de enriquecer a experiência da audição de boa música. Na edição de 2021, que começa excepcionalmente em Setembro e decorre até Janeiro de 2022, vamos percorrer os meandros da orquestra e entender como funcionam as inúmeras combinações de instrumentos, sem esquecer os artistas que mais fizeram pela evolução das suas possibilidades sonoras. Vamos falar de ópera, mas com um foco no período barroco e no primeiro século e meio desta arte rainha da expressão das emoções sobre um palco. E porque o século XX já passou à história, é lá que vamos encontrar as linguagens revolucionárias da música electrónica e também a música que se fez em Portugal, em dois módulos orientados por formadores estreantes neste curso mas que acumulam experiência e conhecimento. Vamos ainda fugir ao universo da música clássica num módulo dedicado ao samba, apresentado precisamente pelo prestigiado historiador brasileiro que está a realizar o estudo mais moderno e aprofundado sobre este género popular centenário.