Em Julho a Casa da Música mantém o esquema de programação iniciado no mês anterior, mas agora com a novidade de cada concerto ter um preço único de 5 euros. São quatro dias por semana com boa música apresentada pelos agrupamentos residentes, pelos novos talentos do jazz, do fado e do acordeão, pelas bandas de rock e música popular, sem esquecer os concertos para famílias.

Merece destaque o regresso da música concertante com a vencedora do Prémio Suggia 2019, Elia Cohen Weissert, que vem interpretar o Concerto para violoncelo de Haydn. O Coro Casa da Música volta também ao palco, pela primeira vez neste novo ciclo, num concerto em que pontifica a música portuguesa do Renascimento e do século XX. Já a Orquestra Sinfónica divide-se numa série de ensembles de música de câmara explorando diversas combinações de instrumentos. 

O acordeão está em foco em dois fins de tarde: primeiro com um recital do virtuoso João Barradas, escolhido por três salas de concerto no âmbito do ECHO Rising Stars, depois com os premiados do concurso Folefest. As famílias estão convidadas para concertos especiais com percursos bem variados: um safari numa selva sinfónica, uma viagem pela poesia de Sophia de Mello Breyner. O mês termina com uma noite protagonizada pelo Clube do Choro – Porto.

Mais uma vez, fica o apelo para que cumpra todas as normas de higiene e segurança e siga sempre as indicações dos profissionais que o vão receber.

Vencedora do Prémio Internacional Suggia Casa da Música em 2019, a israelita Elia Cohen Weissert regressa à Sala Suggia para interpretar um dos concertos mais importantes do repertório de violoncelo: o Concerto em Dó maior de Haydn. Numa noite inteiramente centrada no Classicismo Vienense
sob a direcção do maestro português mais premiado da nova geração, Nuno Coelho, o programa inclui a Sinfonia n.º 5
de Schubert. 


04.07 sábado · 18:00 sala suggia


ORQUESTRA SINFÓNICA

DO PORTO CASA DA MÚSICA

NUNO COELHO direcção musical 

ELIA COHEN WEISSERT violoncelo

JOSEPH HAYDN Concerto para violoncelo em Dó maior

FRANZ SCHUBERT Sinfonia n.º 5



Para primeira viagem de bebés, um safari parece desfasado, mas este é um safari musical numa selva sinfónica. Estão prometidas muitas peripécias. Vamos conhecer bicholodias de todas as espécies e feitios e aprender músicas e canções sobre animais, tanto nossas como de compositores eruditos. Uma verdadeira aventura, numa versão especial adaptada para a Sala Suggia.


05.07 domingo · 12:00 sala suggia


SERVIÇO EDUCATIVO

JOANA ARAÚJO e TIAGO OLIVEIRA direcção artística e interpretação



*Cada família tem de trazer um kit de casa composto por saco
de plástico transparente, maraca, folha de jornal, lenço/écharpe
e um molho de chaves. Quem quiser trazer também lanterna,
melhor ainda.


Neste concerto especial, a Orquestra Sinfónica propõe uma volta à Europa com enorme potencial para agarrar qualquer melómano, tal é a riqueza das melodias imaginadas por estes compositores. De Itália chega a abertura de um êxito de Rossini que perdura até hoje, O Barbeiro de Sevilha, e que dá destaque a alguns dos temas mais famosos da ópera. A paixão indomável da música cigana leva-nos à Andaluzia com uma dança para afugentar os maus espíritos, e é também através dos ritmos de dança que viajamos até às ricas tradições romenas recolhidas por Bartók. A música portuguesa está presente com um inspirado andamento do maior sinfonista do nosso país, uma paisagem clara com recurso apenas a uma orquestra de cordas. Depois de excertos de uma emblemática sinfonia escrita aos 18 anos por Mozart, a noite termina com o poder inconfundível de Beethoven e o finale da sua 7.ª Sinfonia – considerada pelo próprio uma das suas melhores obras.


10.07 sexta · 21:00 sala suggia


ORQUESTRA SINFÓNICA DO PORTO CASA DA MÚSICA

BALDUR BRÖNNIMANN direcção musical

GIOACHINO ROSSINI Abertura da ópera O Barbeiro de Sevilha

MANUEL DE FALLA Dança Ritual do Fogo, do bailado
El Amor Brujo

BÉLA BARTÓK Danças Populares Romenas

JOLY BRAGA SANTOS Concerto para orquestra de cordas
(3.º andamento)

WOLFGANG AMADEUS MOZART Sinfonia n.º 29
(1.º e 4.º andamentos)

LUDWIG VAN BEETHOVEN Sinfonia n.º 7 (4.º andamento)



A Casa da Música, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Philharmonie Luxembourg nomearam o músico português João Barradas para integrar o programa ECHO Rising Stars, dedicado a apoiar o desenvolvimento profissional de jovens artistas europeus. O premiado acordeonista tem-se destacado tanto no jazz como na música erudita, tendo já gravado para a prestigiada editora nova-iorquina Inner Circle Music. O programa que traz à Casa da Música demonstra
o eclectismo que atravessa a sua carreira: a música barroca ladeia a contemporânea e ambas se cruzam na incursão
de Keith Jarrett pelo órgão de tubos barroco de Karl Joseph Riepp.


19.07 domingo · 18:00 sala suggia


ECHO RISING STARS

CASA DA MÚSICA, FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN
e PHILHARMONIE LUXEMBOURG apresentam:

JOÃO BARRADAS acordeão

KEITH JARRET Hymn Of Remembrance

JOHANN SEBASTIAN BACH Suite Inglesa n.º 3 em Sol menor, BWV 808

YANN ROBIN E[N]IGMA

(encomenda Casa da Música, Fundação Gulbenkian, Philharmonie Luxembourg e ECHO)

JOHANN SEBASTIAN BACH Passacaglia e Fuga em Dó menor, BWV 856



Nacho Rodríguez é director artístico do ensemble Los Afectos Diversos, dedicado à interpretação de repertorio polifónico do Renascimento e do Primeiro Barroco. A sua estreia à frente do Coro Casa da Música é centrada em música portuguesa, começando precisamente com alguns dos expoentes da polifonia renascentista nacional, para terminar com obras nascidas a partir das pesquisas etnográficas de Lopes-Graça, já no século XX. Pelo meio podemos ouvir Orlando di Lasso, um dos grandes génios da escola franco-flamenga do séc. XVI.


26.07 domingo · 18:00 sala suggia


NACHO RODRÍGUEZ direcção musical

LAURA PUERTO CANTALEJO harpa

FERNANDO MIGUEL JALÔTO órgão

MANUEL CARDOSO Magnificant secundi toni a 5  

FILIPE DE MAGALHÃES Commissa mea pavesco

ANÓNIMO/COIMBRA Clamavi in toto corde meo

ANÓNIMO/COIMBRA Oy que los cielos  

ORLANDO DI LASSO Susanne un jour       

VASCO NEGREIROS Susana IV

FERNANDO LOPES-GRAÇA Canções Regionais Portuguesas; Dos Romances Viejos; Da Primeira Cantata do Natal; Três Canções Corais



03 sex


04 sáb




05 dom



07 ter


11 sáb


24 sex


25 sáb



26 dom


28 ter


31 sex

12 dom



14 ter


17 sex


18 sáb



19 dom



21 ter